segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Tema do mês AF&L Blog Network ~ Outubro: Halloween - A importância da 'sombra' na literatura

     Os temas para votação em outubro foram todos bem interessantes e quis escrever sobre várias ideias que foram surgindo na minha cabeça. 

     Halloween, que foi a opção vencedora, me fez pensar em abordar, primeiramente, sobre moda alternativa, mais especificamente, creepy cute; depois, em seres mágicos de outras culturas. Por fim, acabei cedendo para uma área de interesse minha que é a presença do assustador/do horror personificado em personagens nas histórias para nós, um tema que lembrei ter trabalhado durante a faculdade, em 2008...


     Inicialmente, você lembra qual era sua história preferida quando era criança? Pense nela. Pronto? Ok, agora, qual personagem carregava a carga do estranho/do medo/do mistério/do mal?

     Se você tiver contato com crianças - ou conseguir se lembrar de quando era menor -, vai perceber o quanto elas gostam de ouvir a mesma história repetidas vezes. E que, possivelmente, as cenas mais pesadas, sangrentas e horripilantes são as que causam verdadeiro furor entre elas, não?


     Resumidamente, isso ocorre por dois motivos: a segurança por saber como a história termina (quase 100% das vezes, todos os personagens amados ficam bem) e a sensação de justiça feita (quem pratica o mal... se dá mal!).

     Vá dizer: bem pensando, isso não acontece apenas com crianças, não, amiguinhe? ^^


     Pequena pausa para observação: enquanto escrevia este post, percebi que eu não queria me ater somente aos vilões, como no trabalho apresentado. Porque há muitos outros personagens nas histórias que assustam e causam fascínio e que, no entanto, não se restringem especificamente ao cargo 'vilão'...

     Voltando!

     A estrutura do conto maravilhoso, a psicanálise e a semiótica, que foram abordagens que escolhemos para justificar a importância e fascínio acerca dos vilões na literatura lá no seminário apontam para algumas considerações - que você já deve ter identificado!

1) Todo enredo, além de início, meio e fim, tem personagens com atributos e funções definidas a desempenharem, essas que se estendem para além da literatura, alcançando o nível psicossocial.

     Cada pessoinha na história não está ali por acaso e, basicamente, os eventos se encaminham para um inevitável maniqueísmo primitivo: a famosa luta entre o bem e o mal.


2) Vilões (mas não apenas eles!) representam a sombra. Praticamente quer dizer que seria a personificação do mal, as coisas ruins em essência, segundo a Psicanálise. Representam desafios inimagináveis aos 'mocinhos', que, através da dor, do medo, da humilhação, dentre outros sentimentos e sensações negativas, buscam superá-los, amadurecendo e vencendo-os.

3) Esteticamente falando, esses personagens podem ser extremamente feios ou incrivelmente belos - ambas aparências podem ser intimidadoras. Acrescente a isso cores sombrias - não apenas nas roupas e local onde os vilões moram: volte novamente à aparência física e você terá a distinção estereotipada (e ainda vigente para uma parcela escrota da sociedade atual) do que é potencialmente mal - cabelos e pele escura, por ex. Finalize adicionando uma pitada de egocentrismo - ei, você conhece algum vilão que seja capaz de pensar em alguém que não seja ele próprio?


     Certo, qual a novidade nisso tudo? Quer dizer, porquê esse pessoal estranho/assustador/'do mal' é tão importante?

     Porque representam sentimentos e vontades nem tão legais que vivem dentro das próprias das pessoas. Isso tudo fica contido dentro de nós - ou, pelo menos, deveria! - por sabermos que, ao exprimí-los, poderíamos colocar aos outros e a nós mesmos em risco. Ao escrever/ler/vestir-se desses personagens assustadores - vampiros, bruxos, bestas... -, estamos externando isso de forma sublimada. Quer dizer, eu uso da fantasia, da imagem de um ser para trazer para fora esses impulsos de uma forma aceitável e que não oferece riscos.


     Outra coisinha interessante (talvez aqui possamos focar nos vilões em específico): vilões não são vilões apenas por serem... maus. Essa gente do mundo imaginário é mais organizada que você, se duvidar. Ele fazem planejamento das ações, traçam objetivos, visualizam metas!

*Imagine a risada do Salem*

     Para encerrar: ambição como virtude. Vou deixar isso aqui para vocês pensarem...


     Como me atrasei para postar, espero que tenham tido um Halloween ótimo, porque o meu foi muito bom, assim como tenham gostado da minha interpretação para esse tema, que contou com uma mistura bem estranha de gifs!!

     Até a próxima! ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...